Casos de doença de chagas foram registrados em Pedro do Rosário (MA).

Casos de doença de chagas foram registrados em Pedro do Rosário (MA).

No início deste ano, foram detectados 19 casos da doença no município.

Na zona rural de Boa Fé, município de Pedro do Rosário, foram constatados 19 casos da Doença de Chagas no mesmo povoado. A preocupante situação desencadeou alertas de profissionais que acompanharam o caso.

Os pacientes foram tratados, acompanhados por uma equipe da SES (Secretaria de Estado da Saúde) e contou com a participação de um infectologista.

A transmissão da doença se dá por contato indireto com o parasita, por meio da ingestão de alimentos contaminados com as fezes do parasita, o que ressalta a necessidade de higiene constante com os alimentos.

O parasita da doença de chagas é o Trypanossoma Cruzi e se encontra com maior incidência nas fezes do inseto conhecido como barbeiro. A contaminação é um dos maiores problemas de saúde na América Central, América do Sul e no México. A imigração fortalece a transmissão entre pessoas de outros continentes.

Entre os principais fatores de risco da doença de Chagas, podemos citar:
• Realizar transfusão de sangue ou transplante de órgãos de uma pessoa que esteja infectada.
• Residir em cabanas onde insetos transmissores vivam nas paredes.
• Conviver em situação de extrema pobreza.
• Habitar na América do Sul, América Central ou México.

Segundo Elie Georges Hachem, diretor do Laboratório Cedro, é preciso reaver os programas de prevenção. “É necessário implantar campanhas que visem alertar a população sobre a doença com ações sistematizadas e bem-sucedidas de controle químico, como as que foram instituídas a partir do ano de 1975, período em que a Doença de Chagas cobria 18 estados nacionais e mais de 2.200 municípios.”

Elie complementa com a importância de exames laboratoriais. “Em caso de suspeita da doença, exames devem ser realizados de forma imediata com o objetivo de detectar a doença e dar início ao tratamento o mais breve possível.