DEZEMBRO VERMELHO? Prevenção hoje. Saúde no futuro.

DEZEMBRO VERMELHO? Prevenção hoje. Saúde no futuro.

A Unihosp apoia esta iniciativa.

Dezembro é o mês dedicado à conscientização da luta contra a AIDS. “O número de casos vêm diminuindo a cada ano no Brasil. A campanha de conscientização tem contribuído muito para esta conquista”, afirma o Dr. Elie Georges Hachem. Primeiro de dezembro é o Dia Mundial de Luta Contra a AIDS e foi instituído em 1988 pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como uma data simbólica de conscientização para todos sobre a doença. O cenário atual é muito diferente daquele que o país vivenciou no início dos anos 80, época do surgimento da epidemia do HIV, quando milhares de pessoas perderam a vida em decorrência da doença. Naquela época, não existiam os medicamentos antirretrovirais que são fármacos usados para o tratamento de infecções por retrovírus, principalmente o HIV. O objetivo deles é impedir a multiplicação do vírus dentro das células do indivíduo infectado e evitam o enfraquecimento do sistema imunológico.

 

O QUE CAUSA A AIDS?

É causada pelo vírus HIV, que interfere na capacidade do organismo de combater infecções. O vírus pode ser transmitido pelo contato com sangue, sêmen ou fluidos vaginais infectados. Algumas semanas depois da infecção pelo HIV, podem ocorrer sintomas semelhantes aos da gripe, como febre, dor de garganta e fadiga. A doença costuma ser assintomática até evoluir para AIDS. Os sintomas da AIDS incluem perda de peso, febre ou sudorese noturna, fadiga e infecções recorrentes. Não existe cura para a AIDS, mas uma adesão estrita aos regimes antirretrovirais (ARVs) pode retardar significativamente o progresso da doença, bem como prevenir infecções secundárias e complicações proporcionando maior qualidade de vida.

 

O HIV DE MÃE PARA FILHO.

Uma mãe soropositiva pode transmitir o HIV ao seu filho, o que é conhecido como transmissão vertical. Isso pode acontecer durante a gravidez, ao nascer ou durante o aleitamento. Para evitar que a AIDS passe da mãe para o filho, todas as gestantes devem começar o pré-natal o mais cedo possível e fazer o teste de AIDS.

 

PREVINA-SE! AINDA É O MELHOR REMÉDIO.

Use corretamente a camisinha em todas as relações sexuais, utilize apenas agulhas e seringas descartáveis e não se esqueça das luvas para manipular feridas e líquidos corporais, bem como se orientar sobre testes de sangue e hemoderivados para transfusão.

 

A UNIHOSP APOIA ESTA INICIATIVA.

Saiba tudo e tire dúvidas sobre planos de saúde para soropositivos, ligue: (98) 2107-2107 ou acesse www.unihosp-ma.com.br.