Preconceito como Barreira na Luta Contra o Câncer de Próstata

Preconceito como Barreira na Luta Contra o Câncer de Próstata

“Muitos homens ainda arriscam não conseguir realizar o tratamento em tempo a se submeter ao exame”, afirma o diretor do Laboratório Cedro, Elie Hachem.

Novembro está chegando e com ele mais uma campanha voltada à melhoria da qualidade de vida da população. Ao contrário do setembro amarelo, mês de luta contra o suicídio e do outubro rosa, no qual o foco é a prevenção do câncer de mama, o próximo mês tem como sua cor o azul. Seu foco está na prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata.

A doença atinge homens, principalmente acima dos 50 anos, e pode ser tratada e ter mais índices de sucesso, se descoberta precocemente. O grande desafio da medicina aqui está no preconceito que afasta os principais interessados, homens a partir dos 35 anos, dos exames preventivos.

“A ideia de fazer o exame de toque, mesmo que por um motivo tão sério, é inadmissível para grande parte do público foco das campanhas de prevenção”, aponta Hachem. Com isso, segundo ele, a maior barreira que as ações de prevenção e diagnóstico têm que ultrapassar são as crenças sobre o exame do toque relacionada ao estereótipo de masculinidade.

Estilo de vida pode ser um agravante da doença, segundo Hachem

Além disso, o público foco da campanha também aparece em destaque quando analisadas as maiores causas de desenvolvimento e agravantes de doenças graves: tabagismo, consumo de bebidas alcóolicas em excesso, má alimentação e sedentarismo.

Elie Hachem também aponta que o apoio familiar pode ser um grande diferencial e, muitas vezes, o fator decisivo que define as melhores chances sucesso no combate a uma doença em desenvolvimento.

Isso se deve ao fato de alguns pacientes se preocuparem mais com a ideia de cuidar da família, do que si mesmos, pois se consideram o apoio familiar. Logo, mesmo a contragosto, aceitam se submeter ao exame e demais medidas preventivas, almejando permanecer mais tempo saudáveis e disponíveis para os entes queridos.